MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Os brasileiros saberão livrar-se do mal

Os brasileiros saberão livrar-se do mal

General Paulo Chagas

Caros amigos

“No mundo de hoje, [querer estar acima dos outros], buscar honrarias e privilégios pode alimentar o carreirismo e até mesmo a corrupção. Por isso, essa não pode ser jamais a atitude de quem está a serviço da comunidade ou do povo. Quando se busca grandeza e poder, coloca-se o interesse particular, pessoal ou de grupos, acima do bem dos demais, favorecendo desmandos e corrupção”. (Dom Sérgio da Rocha - Arcebispo de Brasília)

Os brasileiros esclarecidos sabiam que o caos era inevitável e que abriria os olhos dos demais, livrando-nos da onda “bolivariana” que assola a América Latina desde a criação do Foro de São Paulo.

A retórica socialista soa aos ouvidos dos explorados como tábuas de salvação, quando, na realidade, são grades de escravidão física e mental!

Assim tem sido ao longo da história. Quando a "revolução", em 1917, implantou o comunismo na Rússia. Lá, a fome, a miséria e a escravidão chegaram logo, mas o caos só atingiu a todos, de forma insustentável, setenta anos depois.
No Brasil, os petistas enganaram quase todo mundo, conquistaram o poder pela mentira e o mantiveram pelo voto comprado de uma massa de iludidos e pela conivência de alguns oportunistas que se julgavam imunes à lei e mais espertos que todo mundo.

No poder, o PT estimulou a inveja e fomentou a luta de classes, culpando, particularmente, a classe média por todo o tipo de miséria e mal que se abate sobre o país, quando, de fato, ela representa o que todos almejam alcançar. Iludiu os excluídos com a falácia do "estado provedor", o que, em última análise, não passou de estímulo à inépcia, à inação, à estagnação, à falta de brios e à vagabundagem travestida de desambição.

Em todos os lugares onde este regime foi implantado gerou, enquanto durou, miséria, estagnação, arbitrariedades, fome, morte e escravidão e perdurou até que o caos se instalasse de forma irremediável.

Nós, apesar de tudo, estamos com sorte, pois o caos foi estabelecido antes que o sistema fosse definitivamente implantado e mostrou-nos a verdadeira face da realidade, assegurando-nos a mudança de atitude da maioria dos brasileiros diante da impossibilidade de o governo petista reverter o quadro anárquico que construiu.

Prevaleceu o inevitável: o projeto socialista só durou enquanto durou o dinheiro dos outros, o nosso!

“Cobiçais, mas não conseguis ter. Matais e cultivais inveja, mas não conseguis êxito. Brigais e fazeis guerra, mas não conseguis possuir. E a razão está em que não pedis. Pedis, sim, mas não recebeis, porque pedis mal. Pois só quereis esbanjar o pedido nos vossos prazeres”. (São Tiago)

A lógica, as evidências e os preceitos constitucionais indicam o caminho legal para tirá-los do poder e iniciar a recuperação econômica, social e moral do País, manobra de longo prazo que exigirá muito trabalho,  sacrifícios, vigilância, honestidade, perseverança e a participação de todos, mas, principalmente, novas, realistas e judiciosas escolhas políticas.

As condições objetivas para levar a massa iludida a apoiar o golpe bolivariano foram por águas abaixo, acendendo na escuridão do caos a lanterna que tornou visível a realidade do golpe e nos convenceu – esperemos que em definitivo - daquilo não queremos para o Brasil.

Temos o poder para reverter o quadro e assegurar o futuro de ordem e progresso que a Bandeira nos estimula a conquistar.

Deus é grande e confia que os brasileiros, embora tenham caído na tentação da demagogia e do paternalismo irresponsáveis, saberão livrar-se deste mal.

Gen Bda Paulo Chagas